Acidente entre motos deixa uma vítima fatal no município de Euclides da Cunha (BA)

04/09/2012 10:00

 

Daniel Góes dos Santos, 22, residente na Travessa D. Pedro I, em Euclides da Cunha-Ba, foi a vítima fatal de um acidente ocorrido na noite deste sábado, 1º, na proximidade do povoado de Tucucuru, meio rural de Euclides da Cunha.

Segundo o registro feito na 1ª Delegacia Territorial da 25ª Coorpin, por volta de 22h40, Daniel, que conduzia a motocicleta CG 150 Titan, cor preta, placa HZR 0054 e Adallison Maciel dos Santos, 21, residente no povoado de Tucucuru e conduzia a motocicleta Broz cor vermelha, placa NZX 0964, colidiram frontalmente quando trafegavam pela estrada de terra que passa pelo povoado.

A enorme poeira que levantava e impedia uma visão mais ampla da estrada teria sido o principal motivo da colisão. Daniel, que transportava na garupa uma jovem de nome Adriana de Jesus Santos, 16, sofreu ferimentos graves e foi socorrido para o Hospital Municipal ACM, onde foi atendido, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu, enquanto Adriana, com escoriações pelo corpo ficou internada em observação médica.

Uma equipe do DPT formada pelo perito criminalístico Ronaldo Menezes, auxiliado por Aloísio, os agentes policiais civis Luciano e Aline sob o comando do delegado plantonista Marcos Vinicius foi deslocada para o local do acidente, onde procedeu a perícia técnica.

VÍTIMA FUGIU: Após receber atendimento médico no Hospital Municipal ACM, Adallison Maciel, que deveria comparecer à DT para registrar a ocorrência, evadiu-se do hospital sem autorização, situação que deixou a equipe médica preocupada.

Aliás, este, não é o primeiro caso em que pessoas envolvidas com acidente grave: briga com ferimentos a tiro, facada, entre outros, não têm o registro comunicado imediatamente à polícia ou deixam o local que, por sua vez, não dispõe de um preposto da polícia para registrar o fato e até mesmo inibir a ação de alguns pacientes mais exaltados, embriagados, drogados, distúrbio cerebral, que chegam ao hospital e provocam desordem, danos ao patrimônio público e ameaçam aos atendentes e médicos que trabalham nos plantões noturnos, especialmente.

Seria bom que as autoridades responsáveis adotassem medidas de segurança para o Hospital Municipal ACM.

 

Fonte: Euclidesdacunha.com

 

 

Deixe seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário