Acusado de matar advogada Mércia Nakashima em São Paulo é preso no Interior de Alagoas.

24/06/2012 19:54

 

 Evandro Bezerra da Silva (Foto: PM-AL) 














 

Uma denúncia anônima levou a polícia à prisão de Evandro Bezerra da Silva que juntamente com Mizael Bispo de Souza foi denunciado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo como sendo autor da morte da advogada Mércia Nakashima. Evandro estava foragido há mais de um ano.

A prisão ocorreu nas primeiras horas deste sábado (23), quando o acusado ainda estava dormindo em uma residência com mais duas pessoas, no povoado Candú, zona rural do município de Carneiros, após trabalhos da agência de Inteligência do 7º Batalhão de Polícia Militar de Santana de Ipanema.

arma apreendida pela Policia Militar-Alagoas(Foto: PM-AL).

Junto com Evandro foi encontrado um revólver calibre 32 com cinco munições intactas, duas balaclavas e uma motocicleta roubada com a placa adulterada. A PM constatou que a placa identificadora era de outra moto com queixa de roubo.

(Evandro Foto: PM-AL).


Segundo levantamentos da investigação, além do homicídio da advogada, Evandro é apontado como coordenador de diversos roubos praticados contra estabelecimentos comerciais, bancários e agências de Correios no Estado de Alagoas.

O preso foi levado para a delegacia regional de Santana de onde deverá ainda neste sábado (23) ser transferido para Maceió. A prisão de Evandro também foi comunicada a Justiça Paulista.

O caso
Mizael Bispo de Souza, 41, policial militar reformado e advogado, e Evandro Bezerra Silva, 40, vigilante, são réus no processo no qual são acusados de homicídio e ocultação do cadáver de Mércia Nakashima, 28, advogada, ex-namorada de Mizael. Ela foi abordada em Guarulhos e morta em Nazaré Paulista.

Segundo o Ministério Público, a advogada foi morta porque Mizael não aceitava o fim do relacionamento. Após ser sequestrada, ela foi atingida com um tiro no rosto e seu carro foi jogado em uma represa. Segundo a perícia, a vítima morreu afogada em 23 de maio de 2010.

A Justiça decretou a prisão preventiva de Mizael e Evandro. Após mais de um ano foragido, Mizael se entregou em 24 de fevereiro deste ano. Atualmente, está preso no presídio da PM. Evandro não se apresentou e é procurado desde 7 de dezembro de 2010. Ele pode ser julgado à revelia. Os réus negam o crime. A data do júri popular ainda não foi marcada.

 

Deixe seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário