Codevasf na luta contra a pobreza na região de Canudos (BA)

23/08/2012 12:03

Cerca de 300 mil sertanejos baianos que moram na região da bacia do Rio Vaza-Barris no Estado poderão ser beneficiados com a inclusão dessa área de atuação da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf). Esse fato poderá gerar emprego e renda para a população dessa região, melhorando consideravelmente as condições de vida de todos. O primeiro passo foi dado recentemente, com a aprovação do projeto pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA). O relator da matéria no Senado Federal, senador João Vicente Claudino (PTB/PI), ao apresentar parecer pela aprovação do proposta comentou que “com a qualidade do corpo técnico e o estágio de maturidade da empresa, a atuação da Codevasf promoverá melhoria significativa da qualidade de vida dos habitantes”.

Com as ações de desenvolvimento no Vale do Rio São Francisco, houve a necessidade de atuação, também da Codevasf em outras regiões importantes, abrangendo os estados de Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Piauí, Maranhão e Ceará. O objetivo da ampliação é promover o desenvolvimento integrado de áreas prioritárias e a implantação de distritos agroindustriais e agropecuários. Para Luiz Paulo Neiva, Pró-Reitor de Planejamento da Universidade do Estado da Bahia/UNEB, um dos responsáveis pela criação do Fórum de Desenvolvimento Sustentável de Canudos, que conta com mais de 30 entidades da sociedade civil e do poder público municipal, “a inclusão da área do Vale do Rio Vaza-Barris na Codevasf é também uma vitória do fórum que tem lutado junto à Senadora Lídice da Mata (PSB-BA), pelo investimento da empresa na área do Vaza-Barris”.

A senadora Lídice da Mata uma das autoras do projeto de lei do Senado – PLS 143/2012, explica que, “a atuação da Codevasf no Vale do Rio Vaza-Barris facilitará as atividades de planejamento e aproveitamento dos recursos locais, melhorando a distribuição dos recursos hídricos da bacia, com destaque para a promoção da qualidade de vida e melhoria socioeconômica da população local, em especial dos pequenos agricultores”.

O Rio Vaza-Barris nasce no município de Uauá, na Bahia, e possui 450 quilômetros de extensão, dos quais 152 estão no estado de Sergipe. Com a maior parte no território baiano, a bacia hidrográfica tem 17 mil quilômetros quadrados de área. A medida vai beneficiar cerca de 750 mil sergipanos e 300 mil baianos que vivem na região, como ressaltou o senador João Vicente Claudino. Agora, a matéria será examinada pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), em decisão terminativa.

No Estado da Bahia a bacia do Rio Vaza-Barris abrange uma área de aproximadamente 14.503 km2, sendo que seu baixo curso, corta o estado de Sergipe, desaguando no Oceano Atlântico. O trecho baiano dessa bacia, encontra-se inserido numa região onde ocorre o predomínio do clima semiárido. Os principais municípios no entorno da bacia são Uauá, Canudos, Jeremoabo, Antas, Adustina, Pedro Alexandre e Paripiranga. Visando suprir o déficit hídrico foram construídos açudes destinados ao abastecimento público e utilização de águas subterrâneas.

Fonte: Euclidesdacunha.com / Com informações da Agência Senado.

Deixe seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário