Em cerimônia na Bahia, Dilma elogia atuação de Mário Negromonte

31/01/2012 11:09

 
 
 
 
 
(Foto: )
Em cerimônia na Bahia, Dilma elogia atuação de Mário Negromonte








Em cerimônia em Camaçari (BA) nesta segunda-feira (30), a presidente Dilma Rousseff elogiou o ministro das Cidades, Mário Negromonte, que é baiano, pela sua atuação para o desenvolvimento da Bahia.

O ministro é alvo de denúncias de irregularidades. Na semana passada, o chefe de gabinete do ministério foi exonerado por conta das denúncias. No sábado (28), o jornal "Folha de S.Paulo" afirmou que Mário Negromonte pode entregar o cargo nos próximos dias.

Ao começar a discursar na cerimônia de início das obras de urbanização da Bacia do Rio Camaçari, a presidente disse: "Quero cumprimentar o ministro Negromonte, que, no meu governo, tem sido responsável pela política de urbanização de favelas e proteção das encostas. Quero cumprimentar também Afonso Florence [Desenvolvimento Agrário] e Luiza Bairros, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade. Em nome desses ministros, eu queria cumprimentar os demais. Destaco esses porque têm tido envolvimento com a Bahia."

Depois, ao comentar a importância da obra para o desenvolvimento da Bahia, ela afirmou: "Fico feliz de estar lançando esse projeto. O governador (Jaques Wagner), o prefeito (Luiz Caetano) e o ministro Negromonte estão de parabéns por esse esforço."

Denúncias na pasta das Cidades

O ex-chefe de gabinete do ministro das Cidades, Cássio Peixoto, foi exonerado após ter seu nome envolvido em denúncias. Em novembro, segundo reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo", ele pressionou funcionários do Ministério a fraudar um parecer técnico que recomendava um sistema de transporte mais caro para Cuiabá na Copa do Mundo. Na época, a diretora de Mobilidade Urbana do Ministério, Luiza Gomide, negou a fraude. O ministro Mário Negromonte mandou abrir sindicância interna para investigar o caso.

Na semana passada, o jornal "Folha de S. Paulo" trouxe nova denúncia. Segundo a reportagem, ele recebeu em seu gabinete um lobista e o dono de uma empresa de informática, que estariam interessados numa proposta milionária de informatização do ministério.

Em Cuba, ela manterá encontros com o presidente Raúl Castro. Será a primeira visita da presidente Dilma a Cuba desde que assumiu o governo, em janeiro do ano passado.

Dilma deve anunciar, durante a visita, liberação de um crédito de cerca de US$ 70 milhões para auxiliar no desenvolvimento da agricultura familiar de Cuba. O crédito, segundo o governo brasileiro, era uma forte demanda do governo de Cuba e vai financiar a compra de maquinário e insumos agrícolas por pequenos agricultores cubanos.

Crise econômica

A presidente afirmou que a reurbanização da Bacia do Rio Camaçari é importante porque "um país só pode ser de fato um país desenvolvido, uma potência do mundo, se tiver condições de melhorar a vida de seu povo".

Ela também comentou sobre a crise financeira internacional e afirmou que "os países até então desenvolvidos são os que lideram o campeonato de quem mais desemprega no mundo".

"Para nós, o Brasil vai crescer se as pessoas melhorarem de vida. Hoje, para nós, que é a grande força, a maior força que empurra o Brasil para frente é o seu povo. (...) Como presidenta dos brasileiros, eu devo a vocês primeiro todo o meu esforço, toda a minha dedicação e todo meu empenho."