Filha de vereador desaparecida é encontrada morta dentro de fossa; mulher confessa crime

06/03/2012 13:11

O vereador da cidade baiana chegou a divulgar fotos da filha nas redes sociais para ajudar nas buscas pela criança, até então desaparecida.

A filha de um vereador da cidade de Lapão, a 408 km de Serrinha, que estava desaparecida desde a última sexta-feira (2), foi encontrada morta dentro de uma fossa no início da tarde desta segunda-feira (5), de acordo com informações da delegacia do município.

Júlia Lima Rodrigues de Souza, de 8 anos, filha do político Getúlio Silva, havia deixado a escola onde estudava, na localidade de Rodagem, na tarde da última sexta (3), quando foi para a casa de uma colega. Após deixar o local sozinha, a criança não foi mais vista por seus familiares.

O vereador da cidade baiana chegou a divulgar fotos da filha nas redes sociais para ajudar nas buscas pela criança, até então desaparecida.

A dona da propriedade onde a criança foi encontrada, na localidade de Rodagem, identificada como Maria de Fátima, foi presa no domingo (4) por suspeita de participar do crime.

Maria Fátima pode ter matado a criança em ritual de magia negra

Segundo o delegado Ciro Palmeira, que investiga o caso, a criança tinha sinais de enforcamento e estava com um saco na cabeça.

Ainda de acordo com o delegado, Maria Fátima confessou o crime e agiu com premeditação para atrair a menina até sua casa – a criança era amiga da filha da acusada, também uma menina de 8 anos. “Foi algo premeditado, ela tinha marcado para fazer um brigadeiro para a menina”. Quando Júlia chegou ao local, a dona da casa mandou a filha ir levar documentos para um familiar e quando a criança voltou disse que Júlia já tinha ido voltado para casa. No primeiro depoimento a mulher disse que imobilizou a criança com uma pancada na cabeça, cortou os cabelos, colocou um saco plástico na cabeça e jogou dentro da fossa.

As duas famílias moravam próximas e as crianças eram amigas e colegas de sala na escola. “Até agora a gente ainda não sabe o que motivou esse crime. Ela era uma criança muita meiga, muito querida, frequentava todas as casas…”, diz o delegado Palmeira. A família da menina não tinha nenhum desentendimento com a suspeita, que morava no local há 4 anos.

Júlia era filha do vereador Getúlio Silva. O parlamentar chegou a divulgar fotos da filha nas redes sociais para ajudar nas buscas pela criança desaparecida. O corpo da menina foi sepultado na noite desta segunda-feira (5) às 21h no cemitério de Lapão.

Revoltados com a notícia, moradores do bairro demoliram e incendiaram a casa da acusada.

Moradores do bairro demoliram e incendiaram a casa da acusada

Fonte Portal Clériston Silva/Foto: Zé Fernandes

Deixe seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário