Greve da PM: Interior também sofre veja a situação em algumas cidades

05/02/2012 16:11

 
 
 
Em Jequié policiais se reuniram na Câmara de Vereadores (Foto: Souza andrade)
Greve da PM:Interior também sofre veja a situação em algumas cidades.








Os Policiais Militares da Bahia decidiram na última terça-feira (31) entrarem em greve por tempo indeterminado. O movimento grevista obteve adesão de policias da capital e de muitas cidades do interior.

Em Feira de Santana e Salvador esta quinta-feira (2) foi tomada por uma onda generalizada de insegurança. Bandidos aproveitaram a ausência do policiamento para realizarem arrastões e saque em diversos pontos das cidades.

Em outras cidades do interior a situação não tem sido diferente.

Itabuna

Após a greve da Polícia Militar três homicídios já ocorreram na cidade. Conforme informações do site Radar Notícias, na tarde desta quinta-feira (02), Itabuna sofreu arrastões no Centro Comercial, Avenida Cinquentenário e Beira Rio. O clima de pânico alastrou-se pela cidade e comerciantes fecharam os estabelecimentos.

Jequié

Por conta da insegurança gerada pela greve da PM, que em Jequié, segundo informações do Blog Jequié Repórter, atinge mais de 70% do efetivo disponível no 19º Batalhão PM, comerciantes da cidade seguiram o direcionamento adotado pelas agências bancárias da cidade e quase totalidade do comercio, no centro e nos bairros, fechou as portas a partir das 14h desta sexta-feira (3). Até mesmo as casas lotéricas, interromperam os atendimentos.

Barreiras

Depois de assembleia realizada nesta sexta-feira (3), 100% dos policiais militares aderiram à greve no município de Barreiras, segundo informações do 10º Batalhão da Polícia Militar para publicação do Correio. Eles paralisaram as atividades desde às 13h e apenas duas viaturas continuam realizando o policiamento na cidade.

Ilhéus

Nesta sexta-feira (3) a cidade voltou a viver momentos de pânico agora no centro. De acordo com publicação do site Radar Notícias, as informações dão conta de que há suspeita de arrastão pelas ruas do centro. Alguns moradores também informaram que tiros foram ouvidos. Nesta tarde, os comerciantes permaneceram com as portas fechadas.

Serrinha

No município o comércio também fechou as portas nesta sexta-feira (3) devido a onda de boatos de arrastões. De acordo com informações do Portal Clériston Silva, houve correria pelas ruas do centro e a ordem dos proprietários foi de encerrar as atividades.

 

Deixe seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário