Notícias de janeiro de 2012

08/03/2012 15:07

Gabaritos das Provas do REDA - 2012 (todos os cargos)

2012-01-31 16:24

 

Bomba d'água é roubada

2012-01-30 12:51

No dia 30/01, Formosa amanheceu com uma triste notícia: a bomba d'água que abastecia as residências e comércios locais foi roubada.

Barragem Formosa

A água encanada em Formosa é proveniente da Barragem Formosa que fica localizada há poucos metros do povoado e às margens da BR 116.

A captação da água é feita através de uma bomba que joga água diretamente nas residências. O abastecimento não é grátis, cada residência e comércio paga uma taxa mensal.

Há um mês a bomba principal quebrou e no lugar dela foi colocada uma menor para que o abastecimento não fosse interrompido. Mas, na manhã do dia 30 quando o responsável pela bomba foi ligá-la, se deparou com o local vazio, ou seja, a bomba tinha desaparecido, levaram até as correntes que a prendiam.

A comunidade espera que o responsável por esse ato criminoso seja preso e responda na justiça por essa covardia.

 

 

Juiz suspende a posse dos conselheiros tutelares eleitos de Macururé por haver indicios fortíssimos de Fraude Eleitoral

2012-01-28 16:42

Dr. Cláudio Pantoja
O Exmo. Sr. Dr. Cláudio Santos Pantoja Sobrinho, Juiz de Direito Titular da 1ª Vara do Sistema dos Juizados Especiais, designado para a comarca de Chorrochó que abrange as cidades de Macururé e Rodelas, despachando os feitos da Fazenda Pública daquela comarca de Chorrochó/BA, SUSPENDEU liminarmente, em atendimento a requerimento formulado pelo Ministério Público Estadual, a posse dos conselheiros tutelares eleitos de Macururé e prorroga o mandato dos atuais conselheiros, em virtude de ter ocorrido forte indícios de fraude na realização do pleito.

Informou o MM Juiz que, conforme destacou o MP na Ação Civil Pública impetrada contra o Município de Macururé/BA, tendo havido denúncia de adulteração das cédulas de votação, a Promotora de Justiça daquela comarca determinou que fosse feita uma recontagem dos votos quando foi informada que as cédulas de votação foram imediatamente queimadas pela comissão eleitoral, logo após o resultado da votação, o que teria levantado suspeitas acerca da regularidade do certame.

Entendeu o magistrado que diante das graves irregularidades atribuídas à Comissão Eleitoral e a impossibilidade de se averiguar a veracidade das impugnações e a lisura do pleito, por meio da recontagem dos votos, haja vista a insensata e injustificável destruição das cédulas eleitorais pela Comissão Eleitoral logo após a votação, a suspensão da posse dos novos conselheiros tutelares é medida que se impõe, com a consequente prorrogação dos mandatos dos atuais conselheiros até ulterior deliberação, por ser medida consentânea com a moralidade administrativa e legalidade do pleito.