Jeremoabo (BA): Pai some com a filha e não dá notícias à ex-mulher

21/08/2012 18:26

Ionara ao lado do pai

 

A mãe Maria Iara da Silva, de 37 anos, conhecida como “Galega”, está desesperada como o desaparecimento da filha. Ela contou que morava com o esposo, Amaurí Amaral de Lima, 39, na cidade de Lajedo-Pe, quando se separou e se mudou para a cidade de Jeremoabo, onde tem  laços familiares, com as duas filhas, fruto de um relacionamento de 19 anos. Pouco depois, o ex-marido também se mudou para Jeremoabo e já em companhia de uma nova esposa, Marivânia Alves dos Santos, teria conseguido que ela assinasse um documento sem saber que estava passando a guarda filha, Ionara Silva Amaral de Lima, 09 anos, para Amaurí. Na justiça, ele acabou ficando com a guarda da menina. Depois disso,  de acordo com Iara, a filha estaria passando por vários constrangimentos e por isso ela procurou a justiça para reaver a guarda da menina, no que foi atendida. Com isso, o pai passou a ver a garota nos finais de semana.

Ainda de acordo com a mãe, o pai de Ionara pediu para que a menina passasse as férias com ele e posteriormente informou que estava levando a criança para passear na Prainha em Paulo Afonso e, sem autorização a levou para Porto Seguro.  Iara afirma que procurou o Conselho Tutelar, que a encaminhou ao Promotor Público da Comarca, D.r Leonardo Cândido. Na oportunidade, o Promotor a orientou registrar queixa na Delegacia de Polícia do Município de Jeremoabo, onde Amaurí também compareceu. Ficando ambos notificados  para as oitivas no dia seguinte, mas ele não compareceu.

De acordo com a mãe, a Justiça emitiu um mandado de prisão, mas Amauri não foi mais encontrado no endereço do trabalho em Porto Seguro.

A última vez que Galega viu a filha foi no dia 22 de junho deste ano. “Eu quero a minha filha de volta. Ela foi passar um final de semana com o pai e ele a seqüestrou e não me dá notícias. Não sei como ela está, porque  há dias não ouço a voz da minha filha e  eu preciso dela para viver. A irmã mais velha, Ione de 16 anos, tenta falar com ela, mas eles não deixam”.

A mãe pede para quem souber do paradeiro informar para a Delegacia de Polícia de Jeremoabo-Ba,  (75) 3203 2489 ou (75) 9982 9771

 

Fonte: Jeremoabo Agora

Deixe seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário