O ano de 2012, para os baianos, não está sendo um dos melhores.

25/05/2012 10:50
 
Depois da greve dos policiais militares, em fevereiro, criando clima de insegurança em todo o estado, a Bahia enfrenta novos e antigos problemas.
 
Seca 
 
A estiagem que atinge o estado já começa a impor racionamento de água, inclusive em municípios de médio porte como Vitória da Conquista. O estado teve sua safra de feijão dizimada pela seca. Municípios estão recebendo ajuda dos governos federal e estadual, porém a estiagem é grande e vem causando prejuízos incalculáveis.
 
Chuva, muita chuva 
 
Se por um lado baianos de mais de 200 municípios sofrem com a seca, por outro, a capital do estado, Salvador, há uma semana vem sofrendo com excesso de chuva, tendo 540 de suas áreas comprometidas, com mais de 100 deslizamentos, colocando cerca de 100 mil pessoas em risco.
 
Greve
 
Não é só a chuva e a falta dela que são os únicos problemas no estado. Há 44 dias em greve, afetando a maioria das 1.450 escolas da rede estadual, que atende 1,1 milhão de estudantes, os professores pedem aumento salarial de 22,22%. O governo do estado diz que não há verba no caixa para atender a reivindicação, pois já concedeu 6,5% de reajuste a todo o funcionalismo e alega que o salário-base dos professores com licenciatura já é maior que o piso nacional.
 
Greve II 
 
Com dois dias de paralisação, motoristas e cobradores baianos deixam 1,3 milhão de pessoas sem transporte somente em Salvador. A greve dos rodoviários forçou a suspensão das aulas em instituições privadas e públicas. Com a greve, o governo liberou o transporte clandestino. Neste quadro todo, os frentistas da capital também ameaçam entrar em greve.
 
Assaltos 
 
Outro problema na área da segurança é a onda de assaltos a bancos, principalmente nas pequenas cidades. Nos primeiros cinco meses do ano, foram registrados 80 assaltos a bancos, o dobro no mesmo período do ano passado (38 assaltos).
 
 
Fonte: Quijingue.com

Deixe seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário