Prefeito de Chorrochó é o novo presidente da APSB

19/06/2012 20:55

Na prática o encontro serviu apenas para oficializar o nome do prefeito de Chorrochó Humberto Ramos em substituição ao então presidente Carlos Sobral, prefeito de Coronel João Sá

Humberto Ramos prefeito de Chorrochó

A Associação dos Prefeitos do Sertão Baiano (APSB) reuniu na ultima sexta-feira (15), no município de Rodelas a 116 km de Paulo Afonso, quatro prefeitos, uma prefeita e um vice. Um número irrisório para uma instituição que representa um universo de cerca de 500 mil habitantes. Podem ser chamados de heróis da resistência o anfitrião Emanuel Rodrigues (Rodelas); Delísio Oliveira (Abaré); Enavilma Negromonte (Glória); Humberto Ramos (Chorrochó) e José Idelfonso (Fátima) e o vice prefeito de Paulo Afonso Jugurta Nepomuceno Agra.

Na prática o encontro serviu apenas para oficializar o nome do prefeito de Chorrochó Humberto Ramos em substituição ao então presidente Carlos Sobral, prefeito de Coronel João Sá, que renunciou ao cargo para concorrer à reeleição. Entre as principais prioridades do novo presidente, Humberto Ramos está o fortalecimento da união dos prefeitos e mais celeridade dos governos federal e estadual.

A instituição criada com a finalidade de defender os interesses da região nordeste da Bahia lamentavelmente não tem conseguido comover os organismos do estado e da federação em suas costumeiras reivindicações. Nesse encontro de Rodelas, ficou nítido que os apelos da APSB não ecoam. A questão da liberação de recursos para combater a longa estiagem estacionada no nordeste baiano e a BA 210 foram alguns do temas levantados que vão ficar na interminável lista de espera. Ou seja, um colegiado que representa hoje cerca 500 mil habitantes tinha tudo para ser respeitado por sua excelência o Dr. Jaques Wagner, porém, perde representatividade a cada nova reunião. Do prefeito de Chorrochó e agora novo presidente da APSB, Humberto Ramos espera-se que saiba da importância que a instituição representa e possa dar a ela um lugar de destaque no mínimo no cenário político estadual, do contrário até os menos pessimistas estimam que a instituição pode estar com os dias contados.

De concreto mesmo, ficou definido que a 59ª reunião da ordem será no dia 27 de julho, coincidentemente uma sexta-feira pra variar e véspera do aniversário de Emancipação política de Paulo Afonso. O local e horário não foram definidos.

Deixe seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário