Uauá (BA): Cooperativa terá unidade de beneficiamento de frutas

22/08/2012 11:02

De acordo com o secretário, a implantação da unidade de beneficiamento, a primeira de uma planta desenvolvida pela Superintendência de Agricultura Familiar da Seagri

Destacando a importância do cooperativismo, e a necessidade da disseminação dessa cultura entre os agricultores familiares da Bahia, o secretário Estadual da Agricultura, engenheiro agrEduarônomo do Salles, elogiou a atuação da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), e anunciou que está em andamento a ampliação das instalações da cooperativa, com a construção da Unidade Polivalente de Beneficiamento de Frutas (UPBNF), orçada em R$ 1,3 milhão, sendo este recurso do BNDS, MDS e do MDA. “Nossa meta é intensificar a atuação da Coopercuc na região, aumentando o número de associados e comunidades cooperadas”, disse Salles, explicando que além da fruticultura serão trabalhadas com prioridade em Uauá e Região as cadeias produtivas da ovinocaprinocultura e mandiocultura, que estão entre as sete cadeias consideradas prioritárias por envolver milhares de agricultores familiares e por isso incluída no programa Vida Melhor, lançado no final do ano passado pelo governador Jaques Wagner.

De acordo com o secretário, a implantação da unidade de beneficiamento, a primeira de uma planta desenvolvida pela Superintendência de Agricultura Familiar da Seagri, (Suaf), faz parte do elenco de medidas estruturantes para convivência no semiárido que estão sendo executadas pelo Governo Federal em parceria com o Governo da Bahia. A unidade de beneficiamento de frutas vai gerar empregos e renda na região. “Também estamos com o programa de doação de reprodutores das raças de caprinos com aptidão para o leite, para desenvolver junto com a Coopercuc o laticínio na região”, explicou. Além da unidade de beneficiamento, segundo explicou José Vivaldo Filho, diretor executivo da CAR, será implantada no município uma unidade de palma adensada como reserva alimentar para os rebanhos de ovinos e caprinos, e um laticínio para industrializar leite de cabra. Wilson Dias, superintendente da Suaf, revelou ainda que, dando prosseguimento ao programa Sertão Produtivo, que entregou quase 40 mil animais aos agricultores familiares do semiárido, o governo vai distribuir matrizes e reprodutores de caprinos e ovinos para a recomposição do plantel, duramente castigado pela seca.

A declaração do secretário, do superintendente e do diretor car foi feita durante visita à sede da cooperativa, depois de participar, representando o governador, da abertura oficial da 33ª Exposição Especializada de Caprinos e Ovinos de Uauá. Centenas de pequenos agricultores participaram dos eventos e agradeceram, ao secretário e aos grandes produtores do Oeste, pela doação de 27 mil quilos de milho, destinados à alimentação animal, que chegaram à Uauá na última quarta-feira. Além de Eduardo Salles, José Vivaldo Filho e de Wilson Dias participaram dos eventos o diretor de Desenvolvimento da Pecuária da Seagri, Luiz Miranda de Souza, e os diretores defesa sanitária animal e Vegetal da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Rui Leal e Armando Sá, respectivamente.

Cooperativa já exporta seus produtos

Criada em 2004 e composta hoje por centenas associados, a Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá possui capacidade para processar 280 toneladas/ano de frutas, especialmente umbu e maracujá, gerando 28 produtos diferentes. Destes, 18, na linha de doces e geléias, já são importados e estão ganhado mercados como o da China. Amostras destes produtos estão em exposição permanente no Escritório de Negócios da Bahia em Pequim. “Nós estamos preparados e dispostos a ajudar outros grupos de produtores familiares”, afirmou o presidente da Coopercuc, Adilson Santos. Segundo ele, “todos os avanços que conseguimos é fruto do apoio do Estado, e agradecemos muito por isso”.

 

Fonte: Ascom Seagri/Jeremoabo Agora

Deixe seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário